Faber-Castell firma parceria com Unesco no Brasil

A idéia é divulgar conceitos sobre os quatro pilares da educação em produdos produzidos pela empresa

A Faber-Castell e a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) no Brasil firmaram parceria para divulgação do conceito dos quatros pilares da educação difundidos pela Organização nos itens que constituem os Kits Criativos e Colorshow produzidos pela empresa. Os conceitos estão baseados no Relatório Delors, hoje uma referência em políticas públicas no que se refere à educação e cultura.

Os pilares propostos pela Unesco a todos os cidadãos do século XXI são: aprender a conhecer, aprender a ser, aprender a fazer e aprender a conviver.

Especialistas em educação do mundo inteiro participaram da elaboração dos pilares, que não se apóiam, exclusivamente, em uma fase da vida ou em um lugar único. “É educação ao longo da vida”, afirma a consultora educacional da Faber-Castell, Lourdes Atié.

A linha de Kits Criativos e Colorshow visa estimular o lado criativo e artístico das crianças e também proporcionar momentos de lazer com atividades divertidas e de qualidade. Possuem vários itens e acessórios de diferentes formas, texturas e cores, que tem por finalidade despertar os sentidos das crianças.

Eles ainda estimulam o relacionamento entre pais e filhos e permitem que as crianças aprendam e passem mais tempo com seus familiares.

Os quatro pilares da Educação da Unesco

APRENDER A CONHECER: estimulando a curiosidade

É a base do aprendizado ao longo da vida. Fase de aprender a compreender o mundo por meio do prazer de conhecer e descobrir. Crianças experimentam situações ou atividades que despertem a curiosidade intelectual, estimulem o senso crítico, permitam compreender o real e exercitem a atenção e a memória.


APRENDER A FAZER: favorecendo a experiência

Colocar em prática os conhecimentos. Não somente preparar alguém para uma tarefa material. No caso das crianças, este pilar é concretizado em situações nas quais se sintam desafiadas a construir algo que exige elaboração de hipóteses, experimentação e capacidade para fazer e refazer de diferentes formas.


APRENDER A CONVIVER: incentivando a cooperação

Percepção das crescentes interdependências no mundo globalizado, possibilitando a realização de projetos comuns. O confronto, por meio do diálogo e da força de argumentos, é um dos instrumentos indispensáveis à educação do século XXI. No cenário infantil, são atividades de grupo, nas quais as crianças têm a oportunidade de valorizar aquilo que é comum a todos, respeitando as diferenças, estimulando a cooperação e aprendendo a compartilhar.


APRENDER A SER: reforçando o auto-conhecimento

O século XXI necessita da diversidade de talentos. Exige de todos, grande capacidade de autonomia e discernimento, juntamente com o reforço da responsabilidade pessoal na realização de um projeto coletivo, o que confirma a necessidade de cada um conhecer a si próprio e compreender melhor o outro. A criança faz isso por meio da imaginação e da criatividade, vivendo papéis diversos para entender o mundo.